Espaço Aberto

30/03/2018

Migração dos venezuelanos

Mais de 40 mil venezuelanos atravessaram a fronteira com o estado de Roraima e vieram para o Brasil em busca de emprego e melhores condições de vida. A proximidade, o fácil acesso e o regime democrático, que não exerce políticas de restrição a imigrantes, possibilita a migração destas pessoas para nosso País. Isso já aconteceu recentemente com haitianos, senegaleses ou refugiados de guerras, de diversas nacionalidades, que enfrentam condições de extrema pobreza, doenças e falta de condições mínimas de sobrevivência. Eles vêm para cá com pouca experiência profissional e sem instrução, contribuindo com o aumento dos índices nacionais de desemprego e miséria, que já são absurdamente alarmantes.


Preocupante

O que preocupa é que o Brasil não tem estrutura nem para atender a sua própria população, imagina com essa invasão de imigrantes que tem acontecido nos últimos anos. Nossa saúde pública é o caos, a geração de emprego não dá sinais de evolução e o subdesenvolvimento está longe de ser superado. Estamos vendo estes imigrantes venezuelanos e de outras nacionalidades inflando a população de moradores de rua e alimentando o comércio ilegal nas grandes cidades brasileiras. A primeira ação do governo brasileiro em relação a este caso é a realocação deste pessoal para outras capitais e grandes cidades com maior oferta de empregos. Na verdade, estarão se inserindo à imensa lista de competidores por restritas vagas de trabalho formal neste País. Infelizmente, com a capacidade recrutadora do crime organizado no Brasil, muitos correm o risco de serem atraídos pelo dinheiro das drogas, assaltos e furtos.


Solidariedade

O espírito de humanidade da população brasileira é motivo de orgulho nacional. Mutirões de arrecadação de alimentos e preparo de comidas estão sendo realizados em Boa Vista, capital de Roraima, para atender os imigrantes da Venezuela. Empresas brasileiras oferecem oportunidade de emprego e aprendizado profissional para trabalhadores que vieram de outros países.


Encarar o problema

Porém, apenas a hospitalidade e solidariedade dos brasileiros não basta. É preciso que políticas públicas de atenção aos imigrantes sejam implementadas. Mas, se não conseguimos melhorar a qualidade de vida do nosso povo, o que poderemos oferecer para quem escolher o Brasil para morar? Esta situação ainda não tem interferido na vida dos palmitinhenses e da região. Mas do jeito que a imigração tem acontecido nas fronteiras brasileiras, logo veremos estrangeiros lutando pela vida por aqui também. Cabe-nos o exercício da inclusão social e não o da exclusão.


Diretas

- ERS-528: uma novela que o diretor sabe o fim que quer, mas não consegue escrever, muito menos gravar os capítulos. Mesmo assim estamos otimistas, pois a fé não costuma falhar.

- Preço do leite: já virou seriado com temporadas intermináveis. Leite do Uruguai continua entrando.

- Emocionante é a mobilização da comunidade do Lajeado Boa Vista em prol do Bruno Alves, vítima de acidente de moto em Portão, provocado por motorista alcoolizado.

- Todos os dias são das mulheres, mas em março comemoramos a data oficial. Feliz Dia Internacional da Mulher.


Obrigado pela leitura, saúde e paz a todos!

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73