AGORA VAI? Obras da ERS-528 são retomadas após intensa mobilização de lideranças

24/06/2018

 

A intensa mobilização de lideranças políticas e empresarias de Palmitinho e Pinherinho do Vale surtiu efeito e o antigo sonho das duas comunidades, a ligação asfáltica de ERS-528, foi retomada.

 

As obras reiniciaram após diversas audiências, reuniões e ligações telefônicas, pedindo pela retomada, que é uma grande demanda dos moradores e que tem grande importância para o escoamento da produção dos Municípios.

 

A obra foi retomada após dias de apreensão e de muita desconfiança por parte dos moradores e até mesmo das lideranças. Conforme relata o Prefeito Municipal de Palmitinho, Luiz Carlos Panosso, foram dezenas de encontros nos Gabinetes dos órgãos do Governo do Estado que são responsáveis pelo  setor de obras, até a assinatura do termo de reinício das obras, no último dia 16 de maio.

 

Após essa data, foram longos dias de espera até que a empresa se deslocasse e se instalasse no município, para só depois retomar os trabalhos. Inicialmente, os engenheiros da empresa responsável pela obra, a Dalfovo Construtora, realizaram levantamento topográfico a fim de saber o que era possível reaproveitar após a obra ter sido paralisada a cerca 7 anos.

 

Em recente entrevista a Rádio Cultura FM, o Prefeito Panosso, afirmou que a expectativa é que ao menos três km da obra sejam concluídos em uma primeira etapa de trabalho em um total de 18km que compreendem o trecho. Ele comemorou o reinício das obras e disse que está prevista a chegada de mais máquinas para agilizar os trabalhos. “A empresa está ai, chegou novos equipamentos, o pessoal que está fazendo a medição e tem ainda a previsão da vinda de novas máquinas. Nós esperamos que no máximo em 60 dias ao menos os primeiros três quilômetros sejam compactados. Este é o nosso objetivo e eu não tenho dúvida que o nosso asfalto vai trazer muitos benefícios para Palmitinho e Pinheirinho do Vale”, destacou Panosso.

 

Desde a última semana as máquinas já trabalham no trecho que inicial entre a cidade de Palmitinho e a comunidade da Linha Vencedora. Nesta semana a empresa ganhou o reforço de uma nova máquina que irá auxiliar nos trabalhos de preparação da estrada para a colocação da malha asfáltica.

A obra deve ocorrer com recursos da Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico – Cide, sendo que valor previsto para concluir o trecho é de R$ 18 Milhões.

 

A importância da RS-528 no escoamento da produção

 

Conforme dados da Secretaria Municipal da Fazenda de Palmitinho, o Estado do Rio Grande do Sul arrecadou R$ 16.908.365,00 em 2016. Somente este valor pagaria praticamente toda a obra que está entre R$ 15 e R$ 18 Milhões.

 

Em 2015 foi arrecadado pelo Estado aproximadamente R$ 12.913.290,00, sendo que estes números devem ser ainda maiores quando do fechamento do ano de 2017, cujo montante ainda não está detalhado.

 

A arrecadação se refere ao valor adicionado e retorno de ICMS da atividade primaria dos dois Municípios, mas conforme lideranças o montante é bem maior se considerada a importância do trecho para a indústria e comércio das duas comunidades.

 

Histórico da obra

 

A ERS-528 espera pela pavimentação asfáltica desde meados de 1998 quando, no governo de Antônio Britto (PMDB), foi lançado o programa Nenhuma cidade sem asfalto. Neste período, começaram as primeiras movimentações da empresa Camargo Corrêa para a realização da obra.

 

Logo após as eleições de 1998 as obras foram paralisadas e com a troca de Gestão em 1999, o novo governador, Olívio Dutra (PT), cancelou as obras do programa, a justificativa foi de que o antigo governador havia iniciado estas com fins eleitorais e que não haviam ficado recursos disponíveis para a conclusão. Após passou o Governo de Germano Rigotto(PMDB) e as obras foram retomadas somente na parte final do governo de Yeda Crusius(PSDB), em 2010.

 

Nos anos de 2010 e 2011 a empresa Camargo Corrêa trabalhava em ritmo acelerado até que, no final de 2011, o ritmo foi decaindo e então à empresa retirou seus maquinários e anunciou a desistência da obra. Nos anos seguintes, no então Governo de Tarso Genro (PT), as lideranças dos dois Municípios realizaram várias formas de pressão e uma nova licitação chegou a ser realizada, mas por falta de recursos as obras não foram mais retomadas.

 

Entre o final de 2017 e o início do ano de 2018, após grande pressão de lideranças, o então Secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, garantiu a retomada das obras com recursos da CIDE. Após isso foram novos meses de espera até a assinatura do termo de reinício, em 16 de maio de 2018.

 

 

 

Fotos: Dejair de Castro

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73