Bolsa Família movimenta R$ 74 mil/mês em Palmitinho


Com o objetivo de atender a famílias de baixa renda com vista a tirá-las da margem da pobreza extrema, o Programa Bolsa Família beneficia atualmente cerca de 430 famílias de Palmitinho, injetando aproximadamente R$ 74 Mil ao mês na economia do Município.


O Programa é um instrumento criado pelo Governo Federal para tentar identificar as famílias de baixa renda no Brasil, aquelas em situação de pobreza ou vulneráveis que possuem renda de até meio salário mínimo por pessoa ou três salários mínimos na família.


Conforme a Gestora do Programa em Palmitinho, Rosélia Marmitt, o programa é fundamental para atender as famílias mais necessitadas do Município, sendo que os valores variam de acordo com cada família. Sendo assim, o básico é de R$ 89,00, mais os valores variáveis que são para as famílias com um ou mais filhos ou com gestantes.


O Programa está integrado ao Cadastro Único(CAD), que coleta as informações sobre as famílias em um sistema único. Além do Bolsa Família, o CAD também serve como plataforma de dados para diversos outros programas, como o Minha Casa, Minha Vida, Telefone Popular, Bolsa Estiagem, Programa Nacional de Crédito Fundiário, Enem, entre outros.


Famílias devem manter cadastro atualizado



Conforma a Gestora do Programa em Palmitinho, o Governo vem aumento o rigor na fiscalização com o uso de novas ferramentas de auditoria, entre elas o cruzamento de dados com outros sistemas.


De acordo com a Gestora, que também é Técnica do CAD, o município possui 430 famílias beneficiadas atualmente, mas conforme as regras estabelecidas pelo programa, apenas 380 famílias tem perfil de beneficiária. Por isso, a Gestora ressalta a importância de as famílias manterem o CAD em dia para evitar bloqueios ou até perda do benefício.


Segundo Rosélia, as famílias precisam cumprir com as condicionalidades na educação com a frequência escolar das crianças beneficiadas e na saúde com a participação das mesmas nos grupos de convivência do Centro de Referência em Assistência Social(CRAS). Além disso, é necessário manter em dia os dados do CAD. “A família pode ter o benefício bloqueado em caso de descumprimento destes requisitos, por isso devem informar corretamente a renda de cada um da família, tempo de trabalho, se recebe algum outro benefício. Se alguma informação declarada estiver em desacordo com dados contidos em outros sistemas do Governo Federal, como o INSS ou a Receita Federal, o benefício é bloqueado”, relata.


Conforme a Coordenadora do CRAS, Aline Kátia Lopes, o Bolsa Família é de fundamental importância para as famílias de baixa renda. Ela ressalta que o CRAS vem dando todo o suporte para atender as famílias tanto com a atualização dos cadastros quanto com o esclarecimento de dúvidas e providências em caso de bloqueio. Ela ressalta que no próximo dia 15 de agosto, na Casa Amigos da Vida, será feita uma reunião com todos os beneficiários do Programa a fim esclarecer dúvidas dos beneficiários.


De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, o Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda, direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o País, de modo que consigam superar a situação de vulnerabilidade e pobreza. O Programa tem caráter temporário, atendendo as famílias somente no período em que as mesmas estiverem obtendo a renda estipulada pelo mesmo.


Em todo o Brasil, mais de 13,9 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família.

Foto: CRAS

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73