ISOLAMENTO SOCIAL: Um deserto na cidade

12/04/2020

 

O invisível vírus que ameaça uma multidão de pessoas mundo afora, também vem gerando uma repentina mudança na rotina das pessoas, uma profunda crise na economia parece ser eminente, mas muitos gestos de solidariedade e de afeto a profissões consideradas essenciais e às pessoas mais vulneráveis ao Covid-19, também se manifestam.

 

A exemplo do que ocorre em todo o planeta, o anúncio da quarentena refletiu imediatamente em nossa cidade, deixando as ruas de Palmitinho completamente vazias, empresas de portas fechadas e o temor de que a doença possa afetar pessoas muito próximas a nós, recolheu a população em isolamento. Para quem não entendeu as orientações dos órgãos de saúde, os decretos dos governos estadual e municipal determinam o que são as atividades essências e quais os serviços devem ser interrompidos.

 

Conforme a Organização Mundial da Saúde(OMS) “com base nos dados atuais, 81% dos casos parecem ter doença leve ou moderada, 14% parecem progredir para doença grave e 5% são críticos. Pessoas idosas e com condições de saúde pré-existentes (como pressão alta, doenças cardíacas, doenças pulmonares, câncer ou diabetes) parecem desenvolver doenças graves com mais frequência do que outros”. Diante disso, o isolamento social torna-se a única forma de proteger estas pessoas, pois estando na rua, a qualquer momento podemos levar o vírus para quem mais amamos.

 

As informações disponíveis atualmente apontam que o vírus pode causar sintomas leves e semelhantes aos da gripe. O Coronavírus, porém, se propaga de forma muito rápida e o distanciamento social é a única forma de frear a velocidade de contaminação. Conforme o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, “as medidas de distanciamento social devem ser mantidas até que o sistema de saúde esteja pronto para enfrentar uma eventual explosão de casos”.

 

De acordo com especialistas, a pandemia pode se alongar até o mês de setembro, mas a segunda metade do mês de abril e o mês de maio devem ser o período mais grave da propagação. “O isolamento social evita que milhões de pessoas sejam contaminadas pelo vírus ao mesmo tempo, evitando um colapso no sistema de saúde,” explica o Ministro ao pedir para que o isolamento seja mantido.

 

 

Foto: Dejair de Castro

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73