PROAGRO é esperança de agricultores para amenizar perdas da estiagem

26/05/2020

 

Após registrar significativas perdas decorrentes da estiagem que afetou o município de Palmitinho e mais de 200 municípios do Estado, agricultores buscam amenizar os prejuízos através do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária(Proagro).

 

O Proagro é uma política do governo federal que garante o pagamento de financiamentos rurais de custeio agrícola quando a lavoura amparada tiver sua receita reduzida por causa de eventos climáticos ou pragas e doenças sem controle.

 

Administrado pelo Banco Central do Brasil, o PROAGRO visa exonerar o produtor rural de obrigações financeiras relativas a operações de crédito, cuja liquidação seja dificultada pela ocorrência destes fenômenos. Assim, o Programa funciona como um seguro agrícola de custeio, mas suas operações não passam por seguradoras, não tem apólice e não está sob a fiscalização e regulamentação da Superintendência.

 

Conforme o Extensionista da Emater de Palmitinho, Luan Jaques da Costa, o produtor afetado pelas perdas aciona o Proagro na agencia bancária onde fez o seu custeio agrícola, leva notas dos insumos, e defensivos ao banco e a Emater realiza as vistorias a campo, a fim de avaliar as perdas registradas nas lavouras. - Avaliamos a porcentagem de perdas em 114 propriedades, onde foram vistoriadas lavouras de milho, soja e feijão, sendo registradas perdas significativas em nosso município, relata.

 

A principal vantagem dos seguros rurais é a garantia de não ter grandes prejuízos financeiros em caso de incidentes na lavoura. Já que essa atividade é incerta e depende das condições climáticas para funcionar corretamente.  - Em geral, os pequenos produtores rurais investem parte do seu patrimônio na próxima safra — muitos vivem da agricultura de subsistência. Quando há um comprometimento no cultivo, eles enfrentam problemas financeiros que dificultam a sua permanência na profissão. Por isso, o seguro é fundamental para manter a comercialização dos produtos agrícolas, relata o Técnico.

 

De acordo com os dados da Emater foram realizados 114 vistorias em duas propriedades de feijão, 8 com produção de soja e 104 produtores de milho que acionaram o seguro. Baseado na análise dos relatórios de perdas o banco responsável pelo Proagro define o percentual de auxílio.

 

Perdas decorrentes da estiagem

Segundo o levantamento atualizado pela Emater e a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Palmitinho, as perdas chegam a 80% nas lavouras de feijão, 62% no milho safrinha e 45% na soja. Além disso, os danos ocasionados no milho e nas pastagens ocasionaram perdas de 46% na produção de leite no Município.

 

 

 

Fotos: Emater Palmitinho

 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73