Primeiras parcelas do Auxílio Emergencial movimentam mais de R$ 1 Milhão em Palmitinho

06/07/2020

Os valores oriundos de benefícios sociais concedidos pelo Governo Federal são responsáveis pela injeção de receitas significativas no comércio de Palmitinho durante a pandemia.

 

Conforme o Portal da Transparência do Governo Federal, somente nos meses de março, abril e maio, o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o Auxílio Emergencial, foram responsáveis pela injeção de R$ 1.359.387,00 destinados a famílias carentes, trabalhadores informais e microempreendedores individuais que tiveram o auxílio aprovado.

 

O valor mais significativo é referente ao Auxílio Emergencial, sendo que cerca de 1.200 palmitinhenses tiveram o pedido aprovado pela Caixa Econômica Federal, perfazendo um valor de R$ 1.024.800,00 somente nos meses de abril e maio.

 

O Benefício foi concedido após a aprovação do Congresso Nacional, destinando três parcelas de R$ 600,00 podendo chegar a R$ 1.200,00 no caso de mulheres chefes de família. Porém, devido ao agravamento da crise econômica em meio à pandemia, o Governo anunciou que o benefício será estendido por mais dois meses. Sendo assim, ao final do período de 5 meses de Auxílio, o município deverá receber um montante de cerca de R$ 4 Milhões.

 

Conforme o Empresário e Presidente em Exercício da Associação Comercial e Industrial de Palmitinho(Acip), Paulo Eurico Piaia(Paulinho),  o valor tem grande importância para movimentar o comércio do município que sofre grande impacto devido à crise provocada pela pandemia. – Esse auxílio traz uma proteção para as pessoas com a renda mais baixa e esse valor acaba por ajudar não somente elas, mas a todas as empresas, mantendo os empregos e estimulando o consumo, o que causa uma reação na economia, sendo isso muito importante nesse momento de crise, destaca.

 

Município tem 770 famílias no Cadastro Único

 

Criado pelo Governo Federal para armazenar uma base de dados com informações socioeconômicas das famílias de baixa renda do país, o Cadastro Único(CAD) tornou-se uma importante ferramenta para incluir estas famílias nos Programas Sociais do Governo,

 

De acordo com informações da Gestora do CAD em Palmitinho, Rosélia Marmitt, o município tem 770 famílias cadastradas, sendo que 535 destas já são beneficiárias do Bolsa Família(420) ou do BPC(115). Em valores, estes dois benefícios movimentam cerca de R$ 185 Mil mensais na economia, além de ter grande significado no contexto social, já que garante uma renda mínima as famílias de baixa renda.

 

Em relação ao Auxílio Emergencial, baseado em dados do mês de abril, foram atendidas 638 famílias do CAD e outras 555 beneficiários são informais, autônomos, desempregados ou Microempreendedores Individuais(MEIs), cujo a solicitação do Auxílio foi feita diretamente na Caixa Econômica Federal.

 

Lista de beneficiários gera polêmica

 

Apesar da grande importância social e para a economia dos municípios, a divulgação da lista de beneficiários tem gerado polêmica devido à presença de pessoas consideradas influentes, dentre as quais, parentes de políticos, empresários, entre outros. Diante disso o Governo criou um canal que estimula denuncias e amplia a fiscalização por parte do cidadão, sendo que este canal pode ser consultado através do portal http://www.portaltransparencia.gov.br/beneficios. Além disso, o Governo também criou um canal para devolução de valores para quem recebeu o auxílio emergencial, mas não preencheu os requisitos para ter direito as parcelas mensais. A devolução voluntária pode ser feita no Portal do Ministério da Cidadania, devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolução.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73