top of page

Casos de câncer detectados podem aumentar quase 80% até 2050, diz OMS



O número de novos casos de câncer detectados em 2050 aumentará para quase 35 milhões, 77% a mais na comparação com 2022, advertiu nesta quinta-feira (1º) a agência da Organização Mundial de Saúde (OMS) especializada nessa doença.

"O rápido crescimento da carga mundial de câncer reflete tanto o envelhecimento quanto o crescimento populacional, assim como mudanças na exposição das pessoas aos fatores de risco", afirmou o Centro Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC, sigla em inglês).


Entre os "fatores-chave no aumento da incidência" do câncer, a organização cita o tabaco, o álcool, a obesidade e a poluição do ar.


Os países mais desenvolvidos deverão sofrer o maior aumento, com 4,8 milhões de casos adicionais em 2050, em comparação com 2022. No entanto, o maior aumento percentual, até 142%, deverá ser registrado pelos países com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), indicador desenvolvido pela ONU.


Os países com IDH médio experimentarão um aumento de 99%, disse a OMS.

"Assim mesmo, a previsão é que a mortalidade por câncer nestes países duplicará em 2050", segundo a organização.


De acordo com o chefe da subdivisão de monitoramento do câncer do IARC, Freddie Bray, "o impacto deste aumento não será sentido de maneira uniforme nos países com diferentes níveis de IDH".








Fonte: Correio do Povo

Foto: Divulgação/Wix

bottom of page