DESTAQUE ESPORTIVO: Tenhamos fé

Deveria escrever e enaltecer os times de Palmitinho no Futsal, sim, o masculino e o feminino. Voltamos a freqüentar os ginásios após longo período e como sabem os adeptos, a sensação é única. A primeira vez então de um garotinho apaixonado por futebol, em transe com a energia dos jogadores e torcida, como pude presenciar, é surreal.


Por isso que o projeto do Palmitinhense Futsal é elogiável e com certeza uma semente já germinada. Já deu certo e o futuro é promissor. Sempre tem o corneteiro que entende que o “fulano” é melhor que o “ciclano”, que o meu amigo deveria estar jogando, que é uma panelinha e blá blá blá... Porém, até esse papo furado alimenta o sistema e faz rodar a engrenagem. Criticar sempre foi mais fácil que puxar 5 pila para ajudar.


Sendo assim, mesmo em poucas palavras, fica novamente a homenagem a todos os envolvidos e vida longa ao nosso futsal.


Sobrou algumas linhas para “lamentar” a participação dos clubes gaúchos na temporada 2021. Começo pelo Juventude que por enquanto está onde se esperava que estaria. Ou seja, escapando do rebaixamento sem sofrimento. Por enquanto é isso mesmo, simples assim. Por enquanto...


Já a dupla Grenal é uma tragédia. Tragédia também não, esse seria o último ato e não teria nada pior. Então, digamos, é decepcionante.


Tanto o Grêmio quanto o Inter deveriam, e olha que é diferente de poderiam, estarem no mínimo entre os 5 primeiros. Tudo pela tradição e pelo time, sim, isso mesmo, pelo plantel, pois com certeza não é pior que no mínimo 15 equipes da competição.


Acredito que no “esquema bruto” do Felipão, o Grêmio vença os confrontos diretos com Chapecoense, Sport, América, Cuiabá, Bahia, Fluminense, Juventude etc e escapa. Já o Internacional vai ficar nessa “lenga-lenga” tipo dançar no fandango com a mana e terminará em posição intermediária. É o que penso, tipo, eu acho que penso. Sei lá. Tenhamos fé que assim seja e se assim for, já estará muito bom obrigado.


Por ocasião da Semana Farroupilha – “Sirvam nossas façanhas...”


Um forte abraço e até a próxima.