ESPAÇO ABERTO: Vacinação em vista

Vacinação

A luz no final do túnel. Os períodos de testes já estão em fase final de várias vacinas preventivas à Covid-19 no mundo. Países como Reino Unido, Estados Unidos e Rússia já estão imunizando, desde o início de dezembro, seus grupos populacionais. Isso é um alento, pois ao serem liberados para vacinação, mesmo que de forma emergencial, através de suas agências de vigilância sanitárias, esses imunizantes já apresentam comprovação de eficácia acima de 70% no mínimo. A importância da existência de várias vacinas é que algumas podem complementar as outras na questão de eficiência contra o vírus e nenhum laboratório, por maior que seja, está preparado para produzir bilhões de doses para o mundo todo. A soma de todas as vacinas ajuda na questão quantidade de doses.


No Brasil

Nosso país, por meio do Ministério da Saúde, já possui protocolos de compra com alguns fabricantes que dependem de finalização de testes e autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Tudo vem acontecendo de forma gradual seguindo os critérios de cada fase, de acordo com a legislação estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Movimentos de governadores e prefeitos quanto à garantia de compra das vacinas também foram feitos e cabe-nos esperar mais um pouco para que as autoridades de saúde finalizem seu trabalho certificando e autorizando o processo oficialmente. No primeiro trimestre de 2021 terá vacina, segundo os responsáveis.


Grupos

É certo que não terá vacina para todo mundo logo no início. Por isso um plano de vacinação foi montado pelo Governo Federal priorizando grupos. Idosos acima de 75 anos, profissionais de saúde, indígenas e residentes em casas geriátricas e instituições psiquiátricas, acima de 60 anos, serão contemplados na primeira etapa. Seguidos de pessoas com idade entre 60 e 74 anos. Depois serão pessoas com comorbidades que podem ser agravadas pela Covid-19, como diabetes e doenças cardiovasculares. Na quarta etapa serão os professores, profissionais de segurança pública e salvamento e os funcionários do sistema prisional.


E o restante

A prioridade do sistema público é imunizar todos os grupos prioritários ainda no primeiro semestre de 2021. Com isso, presume-se que a velocidade de transmissão já diminuirá consideravelmente e as taxas de contágio serão menores, assim como os números de internações hospitalares. Sendo assim haverá mais tempo e vacinas disponíveis para avaliar a possibilidade de um novo plano de imunização geral da população.


Alerta

Gente. Estamos falando de um planejamento de vacinação. Nenhuma vacina foi aplicada ainda em território nacional. Ou seja, o coronavírus está todo lugar. A Covid-19 continua fazendo vítimas e lotando UTIs. Precisamos manter-nos alertas, seguindo os protocolos, de uso de máscaras, lavagem de mãos com água e sabão e evitar aglomerações. Por enquanto prevenir é o único remédio.


Felicidades

Obrigado pela leitura e parabenizamos a todos os prefeitos, vices e vereadores eleitos. Desejamos um excelente trabalho, com justiça, igualdade e fraternidade. Feliz 2021, com muita paz, vacinas, solidariedade e progresso.

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73