Governo deve antecipar 13º pelo terceiro ano consecutivo


Pelo terceiro ano consecutivo, aposentados e pensionistas do INSS terão antecipação do 13º salário. Foi o que confirmou o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, durante entrevista, na última quinta-feira(10). “isso faz parte de um conjunto de medidas que estamos chamando de Programa de Renda e Oportunidade que pretendemos lançar na próxima semana”, antecipou.


Contemplando 30,5 milhões de beneficiados, a injeção de valores na economia chega a R$ 55 bilhões, segundo o ministro. A exemplo do que ocorreu em 2020 e 2021, devido à pandemia, as duas parcelas serão pagas antes do previsto em lei, entre agosto e dezembro. “Queremos fazer o pagamento entre abril e junho na sua totalidade. Seriam dois pagamentos, um entre abril e maio, outro entre maio e junho”, afirmou Onyx.


Além de aposentados e pensionistas, têm direito ao 13º beneficiados pelo auxílio-acidente, salário-maternidade e auxílio-reclusão. Quem recebe benefícios assistenciais, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), não tem direito ao recebimento da gratificação natalina.


Pelo terceiro ano consecutivo, aposentados e pensionistas do INSS terão antecipação do 13º salário. Foi o que confirmou o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, em entrevista ao programa “Boa Tarde, Brasil”, da Rádio Guaíba, na última quinta-feira. “Isso faz parte de um conjunto de medidas que estamos chamando de Programa de Renda e Oportunidade que pretendemos lançar na próxima semana”, antecipou.


Contemplando 30,5 milhões de beneficiados, a injeção de valores na economia chega a R$ 55 bilhões, segundo o ministro. A exemplo do que ocorreu em 2020 e 2021, devido à pandemia, as duas parcelas serão pagas antes do previsto em lei, entre agosto e dezembro. “Queremos fazer o pagamento entre abril e junho na sua totalidade. Seriam dois pagamentos, um entre abril e maio, outro entre maio e junho”, afirmou Onyx.


Além de aposentados e pensionistas, têm direito ao 13º beneficiados pelo auxílio-acidente, salário-maternidade e auxílio-reclusão. Quem recebe benefícios assistenciais, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), não tem direito ao recebimento da gratificação natalina.




Fonte: Rádio Comunitária FW

Foto: Divulgação/Web