Inicia vacinação contra sarampo e gripe no RS


As campanhas de vacinação contra a gripe (Influenza) e o sarampo começam na próxima segunda-feira (04). Na primeira etapa da imunização que previne a gripe, os públicos-alvo serão os cerca de 2,1 milhões de idosos e os 361 mil trabalhadores da saúde. Em 3 maio a campanha se estende para os demais grupos prioritários, que no Estado somam 2,3 milhões de pessoas.

Diferentemente da vacinação contra a Covid-19, que está disponível para todas as pessoas acima dos cinco anos de idade, a campanha contra a gripe tem foco nas pessoas que correm maior risco de desenvolver casos graves e ir a óbito quando infectadas com o vírus Influenza, como os idosos, pessoas com comorbidades (doenças crônicas) e crianças menores de 5 anos, ou aquelas mais expostas (trabalhadores da saúde e professores, por exemplo).


A vacinação contra o sarampo terá como público-alvo na sua primeira etapa, a partir de 4 de abril, os trabalhadores da saúde. Em 2 de maio, a estratégia será aberta para as crianças entre 6 meses a menores de 5 anos.


Veja abaixo os grupos prioritários, datas de início da vacinação e os públicos estimados no Rio Grande do Sul.


Primeira etapa – a partir de 4 de abril

· Pessoas com 60 anos ou mais: 2.143.707

· Trabalhadores da saúde: 361.210


Segunda etapa – a partir de 3 de maio

· Crianças entre 6 meses e menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias): 620.932

· Gestantes e puérperas: 114.166

· Povos indígenas: 24.659

· Professores: 141.254

· Pessoas com comorbidades: 777.224

· Pessoas com deficiência permanente: 399.436

· Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas: 70.385

· Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso: 157.120

· Trabalhadores portuários: 4.051

· Funcionários do sistema prisional: 4.881

· População privada de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas: 40.099


Total dos grupos prioritários: 4.859.123

Vacina gripe trivalente

A vacina Influenza trivalente utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é produzida pelo Instituto Butantan. A formulação é constantemente atualizada para que a dose seja efetiva na proteção contra as novas cepas do vírus (neste ano, H1N1, H3N2 e tipo B).


Idosos acima de 80 anos

Durante a campanha de imunização contra Influenza, o idoso com 80 anos ou mais que já tiver completado quatro meses desde a sua primeira dose de reforço contra a Covid-19 também poderá fazer um segundo reforço contra o coronavírus ou colocar em dia a sua situação se estiver com alguma em atraso. Ambas vacinas da gripe e Covid-19 podem ser aplicadas na mesma oportunidade em adultos.


Crianças

No caso das crianças entre 6 meses a menores de 5 anos que já receberam ao menos uma dose da vacina Influenza ao longo da vida em anos anteriores, deve se considerar o esquema vacinal com apenas uma dose em 2022. Para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda dose da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose.




Fonte:Portal/RS

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil