top of page

Líderes da região discutem implantação do curso de Medicina em Palmeira das Missões


O auditório do campus da UFSM em Palmeira das Missões foi o cenário de uma reunião estratégica na última segunda-feira (27), envolvendo líderes da região em um esforço conjunto para impulsionar a transformação da cidade em um polo regional de saúde. O encontro, liderado pelo prefeito Evandro Massing, pelo reitor da UFSM, Luciano Schuch, e pelo professor Luiz Anildo Anacleto da Silva, teve como objetivo discutir a proposta de implantação do curso de Medicina na cidade, além de outros cursos na área da saúde.


Durante a reunião, as lideranças detalharam a proposta, visando fortalecer Palmeira das Missões como referência na prestação de serviços de saúde regional. O prefeito Evandro Massing destacou que a luta para alcançar esse objetivo é de toda a comunidade, ressaltando o histórico da cidade, que já conquistou o campus universitário da UFSM e o Hospital Público Regional.


Luciano Schuch, reitor da UFSM, compartilhou informações sobre o andamento técnico da proposta de implantação, destacando o desafio político de obter a aprovação do Ministério da Educação para o projeto.


Luiz Anildo Anacleto da Silva, diretor do campus e responsável pelo projeto, detalhou a abordagem do curso, voltado para a atenção básica e saúde preventiva. Ele enfatizou a importância dessa iniciativa para promover uma abordagem integral à saúde na região.


O próximo passo do projeto será uma reunião em Brasília, onde os líderes apresentarão ao governo federal os planos e a relevância do projeto para o desenvolvimento da saúde em Palmeira das Missões.


Na semana passada, o prefeito de Palmeira das Missões e o reitor da UFSM estiveram reunidos para discutir a viabilidade e os passos necessários para a implantação do curso de Medicina no campus da cidade. Luciano Schuch afirmou que, além da formação de médicos, a instituição de ensino poderia pensar em pleitos para outros cursos na área, como Farmácia, Biomedicina e Fisioterapia, ampliando ainda mais as oportunidades de formação na região.









Fonte: Jornal Província

Foto: Divulgação/UFSM

Commenti


bottom of page