Maioria apoiam liberação da maconha medicinal no Brasil


Pesquisa PoderData realizada de 2 a 4 de janeiro de 2022 mostra que 61% dos brasileiros acreditam que o Brasil deveria liberar o uso da maconha em tratamentos médicos. Os que discordam são 26%. Outros 13% não souberam responder. Essa é a 1ª vez que o PoderData faz essa pergunta aos entrevistados.


A pesquisa PoderData foi realizada por meio de ligações para telefones celulares e fixos. Foram 3.000 entrevistas em 501 municípios, nas 27 unidades da Federação, de 2 a 4 de janeiro de 2022. Para chegar a 3.000 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.


Na 6ª feira (7.jan.2021), a Anvisa aprovou um novo medicamento à base de cannabis – o Extrato de Cannabis Sativa Greencare 79,14 mg/ml, da farmacêutica Greencare Pharma. É o 10º produto feito a partir da maconha autorizado pela Anvisa no Brasil.


HIGHLIGHTS DEMOGRÁFICOS O apoio à liberação da cannabis para fins medicinais é maior entre pessoas que cursaram o ensino superior (86%) e os que têm renda mensal de 2 a 5 salários mínimos (78%) ou de mais de 5 salários mínimos (81%). Cai na região Norte (35%) e entre os que tem 60 anos ou mais (46%).


LIBERAÇÃO X AVALIAÇÃO DE BOLSONARO O apoio à liberação é maioria mesmo entre os que consideram Bolsonaro “bom” ou “ótimo” (51%). Entre os que avaliam o trabalho do presidente como “ruim” ou “péssimo”, vai a 67%.




Fonte: Rádio Comunitária FW