top of page

Metade da carne consumida no RS é oriunda de outros estados


Pelo menos metade da carne bovina que foi consumida no Rio Grande do Sul em 2022 não veio dos rebanhos gaúchos, mas de Estados como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Foram cerca de 200 mil toneladas no ano passado. A informação é inédita e foi divulgada nesta segunda-feira (6) em novo balanço que passa a ser feito pelo Núcleo de Estudos em Sistemas de Produção de Bovinos de Corte e Cadeia Produtiva (NESPro) da UFRGS em parceria com a Secretaria da Fazenda.


— Isso mostra que o Estado não é autossuficiente em carne bovina, uma informação importante que antes não se tinha conhecimento — salienta o coordenador do NESPro da UFRGS, Júlio Barcellos.


O novo balanço será publicado junto da carta conjuntural, que é atualizada trimestralmente pelo núcleo de estudos. Nesta sexta edição, outros dados chamaram a atenção, como o tamanho do rebanho e o número de abates. O Estado fechou 2022 com um rebanho de 11,9 milhões de animais, uma alta de 8,2% sobre o ano anterior, e 1,8 milhão abatidos, crescimento de 2% na mesma comparação.


— O número de abate cresceu principalmente porque o preço pago ao produtor diminuiu (em 17% em 2022). Isso estimulou que o produtor vendesse mais animais — explicou Barcellos.


Em relação ao rebanho, o coordenador atribui a alta o momento favorável de pecuária de 2021, quando nasceram mais terneiros.







Fonte: Gaúcha ZH/Coluna Gisele Loeblein

Foto: Divulgação

Comments


bottom of page