Palmitinho tem decreto de situação de emergência reconhecido


O município de Palmitinho foi um dos primeiros a ter o reconhecimento das esferas estadual e federal do Decreto de Situação Emergência devido à estiagem.


Conforme levantamento da Defesa Civil Municipal e entidades parceiras, as perdas ocasionadas pela severa estiagem que afetou o município nos últimos meses chegam a R$ 12 milhões.


Apesar das chuvas que amenizou a seca nas últimas semanas, o município contabilizou danos, como perdas nas lavouras e dificuldades para o abastecimento de água à população.


De acordo com levantamento da Emater/RS, as principais perdas se deram na produção de milho e milho silagem com perdas de 74%. As lavouras de fumo registraram perdas de 40%, enquanto que a produção leiteira somou perdas de 32%.

Conforme o Secretário Municipal da Agricultura e Meio Ambiente e Coordenador da Defesa Civil Municipal, Renato Luiz de Oliveira, o trabalho conjunto da Secretaria, da Defesa Civil Municipal e da Emater-RS foi fundamental para elaborar o decreto que foi imediatamente reconhecido pelo Estado e pela União.


O trabalho foi acompanhador pelo Prefeito Municipal Caetano Albarello e pela Defesa Civil Regional. O reconhecimento abre a possibilidade para cadastramento de projetos buscando recursos para ações emergências de combate a estiagem e de prevenção à secas futuras, destaca o Secretário.


Estiagem causam grandes perdas na região

Um relatório elaborado pelo Escritório Regional da Emater aponta as perdas ocasionadas pela estiagem na região do Médio Alto Uruguai. O relatório detalha as perdas de cada uma das culturas atingidas pela seca em 42 municípios da regional.

Conforme o levantamento, entre o dia 1º de agosto e 23 de outubro houve um acumulado de 123,23 milímetros de chuva, um volume bem abaixo da media histórica do período que é 540mm.


Entre as culturas mais afetadas no período está o milho com perda estimada de 30%, o milho silagem(20%), feijão(32%) e trigo (35%). A estiagem também afetou a citricultura(30%) e a viticultura(10%).


O relatório foi coordenado pelo Gerente Regional da Emater/RS, Luciano Schwerz, e pelo Gerente Regional Adjunto, Cleomar de Bona.


Foto: Divulgação

A reprodução de todo o conteúdo deste site é autorizada mediante indicação de fonte

Vitrine do Povo - CNPJ 33.306.787/0001-73