top of page

RS firma compromissos para atuar em bloco contra mudanças climáticas


O Rio Grande do Sul e os demais integrantes do Conselho de Desenvolvimento dos Estados do Sul (Codesul) – Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul – firmaram um protocolo de intenções com 23 medidas para atuar de forma conjunta contra as mudanças climáticas. O ato ocorreu durante a 27ª Conferência da Organização das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP27), que se realiza até sexta-feira em Sharm el Sheikh, no Egito. O documento foi assinado por representantes de todas as unidades federativas envolvidas, no Meeting Room do Multilevel Action Pavilion (Iclei LGMA Paviolion). Dentre eles, estão o secretário de Agricultura do Rio Grande do Sul, Domingos Velho Lopes, e a secretária de Meio Ambiente do RS (Sema), Marjorie Kauffmann.


A iniciativa prevê o fortalecimento da cooperação para incluir a variável climática nos processos decisórios dos estados, por meio da constituição de um sistema integrado e permanente de informações climáticas. Também conta com o compartilhamento das bases de dados e de conhecimento para inovação e boas práticas. Entre elas, estão a promoção de padrões sustentáveis para atividades agropecuárias; o fortalecimento de políticas e medidas para alcançar o desmatamento ilegal zero; a compensação das emissões de gases de efeito de estufa provenientes da supressão legal da vegetação; a recuperação de florestas; e a substituição gradativa de fontes fósseis.


Domingos Velho Lopes avalia que o evento (COP27) tem sido uma “grande oportunidade” para o Estado em sua estreia nas discussões sobre o cenário do clima. Segundo ele, a delegação gaúcha participa dos debates com foco nas pautas do Grupo de Trabalho de Koronivia, que trata das atividades agrossilvipastoris como parte de uma estratégia de enfrentamento do aquecimento global. Conforme Lopes, o grupo apresenta uma radiografia da cadeia produtiva do Estado, destacando a diversificação e as tecnologias sustentáveis adotadas no campo. “Estamos aqui buscando aproximações e tendo o foco na identificação das atividades produtivas gaúchas”, destacou.


Ontem, no “Dia do Agro”, capitaneado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o vice-presidente de Relações Internacionais da instituição e presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Pereira, entregou a Paulino de Carvalho Neto, representante do Itamaraty que participa das negociações governamentais no evento, documento com o posicionamento do setor agropecuário brasileiro frente às questões climáticas.





Fonte: Correio do Povo



Comments


bottom of page