RS tem mais de 80% das cidades em situação de emergência


O Rio Grande do Sul se manteve com 100% de seu território com seca entre dezembro e janeiro, confirmou a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). A condição permanece consecutivamente há um ano e quatro meses no estado, desde outubro de 2020. É a segunda maior sequência do Brasil, inferior apenas ao um ano e sete meses de Mato Grosso do Sul.


De acordo com a secretária de Agricultura do RS Silvana Covatti, ao Bom Dia Rio Grande, da RBS TV, nesta quarta-feira (23), ela falou que o estado passa por uma seca.

“Nosso estado do Rio Grande do Sul infelizmente nós estamos em uma seca, e uma seca muito grave. Podemos notar nesse sentido no número de municípios que decretaram situação de emergência, e mais municípios fazendo o levantamento”, diz. Mas, a secretaria de Agricultura explica que a seca se caracteriza por um longo período sem nenhuma chuva. “A diferença é que ainda temos chuvas, intermitentes, de baixos volumes, mas ainda é estiagem. Grave, mas estiagem”, informou a pasta.


LOCAIS Já são 414 municípios com situação de emergência decretada, conforme a Defesa Civil estadual, o equivalente a 83,2% das cidades gaúchas. Outros quatro, incluindo Porto Alegre e Pelotas, aguardam o reconhecimento do decreto.

O alento deve vir no fim desta semana. Há previsão de acumulados elevados por conta da passagem de uma frente fria, mas que, entre domingo (27) e terça-feira (1º), pode causar temporais mais intensos.





Fonte: Rádio Comunitária FW

Foto: Divulgação/Prefeitura Palmitinho