Vacinação segue ocorrendo no Centro Cultural


Com o objetivo de reduzir o fluxo de pessoas junto a Unidade Básica de Saúde(UBS) e garantir uma maior agilidade no processo de vacinação com a máxima segurança sanitária para a população, a Secretaria Municipal de Saúde alterou o local onde ocorre a imunização.


Desde a última semana tanto a vacinação contra a Covid-19 quanto a vacinação contra a gripe(influenza), ocorrem junto ao Centro Cultural Marcos Otto Barth, na Rua Santos Dumont. O espaço foi adequado para armazenar as doses e receber a população dos grupos prioritários que estão aptos a receber as vacinas.


Conforme a Secretária Municipal de Saúde, Inês Maria Albarello, o local oferece um amplo espaço que facilita a organização das filas e devolve a UBS a estrutura para a realização de outras consultas e procedimentos. – Assim a população receberá, ainda mais, a nossa atenção e cuidado, ressalta a Secretária.


Nesta semana, o município recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19 da AstraZeneca para a primeira dose, o que possibilitou a conclusão da vacinação em pessoas com 60 e 61 anos e também o início da vacinação para as pessoas com comorbidades, que é o próximo grupo a ser atendido. Porém, o município não recebeu novo lote da imunizante Coronavac e a aplicação da segunda dose continua suspensa e com atraso.


Conforme o último boletim, o município havia imunizado 28,5% da população com a primeira dose da vacina e 9% com a segunda dose, sendo que os novos lotes previstos para a próxima semana deve elevar esse percentual. A previsão é que um novo lote incluindo vacinas da Coronavac chegue no início da semana que vem.


A Secretaria lembra ainda que continua ocorrendo a vacinação contra a gripe(Influenza), em turno inverso a imunização contra a covid-19. Enquanto as vacinas contra a covid-19 ocorrem entre às 8h e 11h20min pela manhã, a imunização da influenza se dá entre às 13h e 16hs, à tarde.


Confira o cronograma de vacinação contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades;


Fase 1 serão vacinadas:

- as pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos;

- pessoas com doenças renais que fazem tratamento por diálise maiores de 18 anos;

- gestante e puérperas (passaram há menos de 45 dias pelo parto) e têm alguma comorbidade, maiores de 18 anos;

- pessoas com 55 a 59 anos com comorbidades;

- pessoas com deficiência permanente cadastradas no programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.


Na fase 2, será aberta a vacinação para demais pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente cadastradas no BPC e gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes e divididas por idade, assim como ocorre no grupo dos idosos. Após completar a faixa das pessoas de 55 a 59 anos, inicia-se a aplicação nas pessoas com 50 a 54 anos, depois 45 a 49 anos e assim por diante, até os 18 anos.




Foto: Dejair de Castro